EXISTE MESMO UM MAR DE ESQUECIMENTO?

Escrito por Neymarques Bezerra


As vezes nos dar vontade de olharmos para trás, pois existiram coisas boas em nosso passado, coisas legais e tudo mais. Mas a vida nos obriga, praticamente, a seguir em frente e a maior prova disso é que cada dia é diferente um do outro. Antes não tinha celular, agora existe, antes não existia computadores de mão, agora existe, antes não existia tantas facilidades de vida como tem hoje, mas uma coisa sempre existiu e sempre vai existir "As misericórdias do Senhor que duram para sempre" (Salmo 118). Mas até essas misericórdias e bondades são renovadas a cada dia (cf Lm 3.22-23), tudo para que o passado de coisas desagradáveis seja esquecido.

Sabemos que Deus vê todas as coisas, e o homem é limitado, alguns só olham pra si mesmo. Somos feitos a imagem e semelhança de Deus, isso todo mundo sabe, mas há uma diferença muito grande de caráter entre o homem e Deus. Deus é perdoador, o homem guarda mágoas; Deus nos olha com olhar de misericórdia, o homem nos olha com olhar de "Juiz"; Deus nos abraça com o mais sincero e puro amor, o homem é cheio de não me toques. O homem quando vai fazer um pecado programado, ele prefere fazer sozinho e escondido, em oculto; sabendo que Deus está vendo, mas não os homens. Isso tudo é porque sabemos, que quando falhamos com alguém, perdemos a confiança e passamos a ser visto com as falhas o tempo todo anexado em nossa face. Aí as pessoas olham com olhar de desprezo e é essa a realidade.

Jesus não é assim. Deus é tão massa, mas tão massa que ele disse que joga nossos pecados, os erros e o passado nas profundezas do mar, onde muitos complementam como "MAR DO ESQUECIMENTO", conforme Miqueias 7.19 "Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar".

Tem pessoas, crentes, pregadores que vivem do passado e isso é frustrante. Um exemplo claro e óbvio é o da missionária Lanna Holder que decepcionou a muitos por estar pregando somente o passado, que o passado era isso, era aquilo, que tinha nojo e tudo mais. Porém voltou ao passado, ou melhor dizendo, nunca saiu do passado pois só vivia lá.

Devemos esquecer os maus momentos, lembrar dos bons é bom. As vezes me dar nostalgia (Nostalgia descreve uma sensação de saudades de um tempo vivido, frequentemente idealizado e irreal. Nostalgia é um sentimento que surge a partir da sensação de não poder mais reviver certos momentos da vida) de certas coisas que vejo do meu passado e me recordo, de coisas boas claro.

Os pecados, o passado tá lá no fundo e bem no fundo do mar mesmo. Nem Ele mesmo se lembra dos pecados nossos "E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais." (Jo 8.11).

Quando estamos em Cristo, a Palavra de Deus diz que somos nova criatura, as coisas "velhas" já passaram e tudo se fez novo. (2Co 5.17) Jesus nos deu folhas novas, para escrevermos uma nova história em folhas limpas e brancas que estão agregadas em nosso fichário da vida. Mas existem pessoas que querem continuar suas histórias em folhas já riscadas e rabiscadas; reescrevendo em folhas já sujas, acho que é com medo de usar as folhas limpas e bacana. Quando começamos a estudar e compramos um caderno bonito e novo, temos pena de usar, mas obtemos para usar. Certo que tudo que escrevemos em nossos cadernos podemos ver e reconhecer do que vivemos (escrevemos) que é o passado, mas isso fica pra trás; você não vai sempre usar cadernos viver uma vida velha. É tudo novidade, a cada dia.

Tem pessoas que gostam de sentar a beira desse mar e ficar se martirizando com o passado, querendo pular, mergulhar e resgatar o passado. Pra mim, Cristo pegou o meu passado e jogou no mar do esquecimento. Agora mergulhar nas profundezas desse mar e trazer o passado de volta não é mole. Mas existem muitos mergulhadores profissionais por aí. Eu não me arrisco!

Que possamos viver uma vida de novidade com Cristo. Aleluia!

Neymarques Feitosa.

Mural de Comentários do Facebook