AMAR E SER AMADO !

Nós Cristãos, que vivemos pela graça, não mais da lei que era contra nós (Cl 2.14), que nos obrigava os muitos ritos e cerimônias; mas sim vivendo sob um novo mandamento, que devemos obedecer, o mandamento que agora é a nosso favor, a Lei de Cristo Jesus, que foi o único a cumprir as leis antigas, e cumprindo elas, nos constituiu dois novos, que simplifica toda as Leis, que é Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” e “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. (Mt 22.37-39).
Maravilhosa simplificação que Jesus nos concedeu, como Deus todo-poderoso, retirou as leis que os judeus deveriam cumprir, mas não cumpriram, dando a graça de fazer a nós, gentios, participante da Família divina do Grande Deus altíssimo; constituindo-nos como seus filhos, nos amando. Um amor incomparável, grande e incompreensível. Assim como nos amou, o seu mandamento agora é: que Amemos ao próximo como ele nos amou!
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.
O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. (Jo 15.10-13)
As leis do Antigo pacto eram duras e ninguém conseguiu cumpri-las por completo; eram basicamente 613 leis (incluindo os Dez Mandamentos). O único que conseguiu cumpri-las foi Jesus “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir” e “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido” (Mt 5.17-18).
Tendo cumprido a lei, Jesus triunfou contra a iniqüidade e o pecado de todos; pôs fim na dura lei (Rm 10.4) e nos concede a salvação pela graça mediante a fé. Mas isso não significa que estamos sem lei, o mandamento de Cristo é que amemos uns aos outros como ele nos amou.
Já que ninguém conseguiu cumprir os 613 mandamentos do antigo pacto para agradar a Deus, será se conseguimos agradar ao Senhor com apenas 02 ? Se são apenas 02, então fica mais fácil de agradar a Jesus; sem sacrifícios; só fazendo o bem, por que amando o próximo, não tem como não fazer o bem; obedecendo os maravilhosos conselhos de Jesus Cristo, um deles é “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15), por que pregar o evangelho é uma característica de quem ama ao próximo; e por aí vai...
Será que estamos conseguindo cumprir esse mandamento da graciosa lei de Cristo? Será que você está se preocupando em seguir este mandamento?
As pessoas, por causa do egoísmo, não se preocupam em amar ao próximo, e sim, procuram serem amadas, é isso que importa no secularismo. Por isso existe a incansável busca pela fama, sucesso e dinheiro. Nos preocupamos sempre em, como estamos nos saindo no trabalho, na rua, ou no relacionamento para com as outras pessoas.
Ficamos tristes quando descobrimos que alguém não vai com a nossa cara e ficamos bastante preocupados com isso. Nas igrejas, podemos perceber o tanto de pessoas intrigadas com outras, por besteiras. Nós, como lutadores da batalha cuja vitória é os céus, devemos ir contra esse preceito. Deixar de procurar ser amado, e sim amar como Jesus nos amou.
Apesar de Jesus facilitar as coisas, parece que não adiantou nada. Retirar 611 leis, onde sobraram duas pra seguir, mas uma delas é praticamente quase impossível. Amar ao próximo como Jesus nos amou. Você amaria alguém que cuspisse na sua cara? Você amaria alguém que desse um soco em seu rosto? Você amaria alguém que programa tirar sua vida? É difícil ! Praticamente impossível. Mas esse é o mandamento.
Uma mãe que, quando grávida, suportou 09 meses um bebê na Barriga, enjoando, passando mal, na hora do parto suporta uma dor terrível, passa a infância cuidando, educando, ensinando, gastando absurdos para sustentar uma criança, as vezes deixa de comer para não passar fome seu filho, e quando cresce ele ainda aponta o dedo na face da própria mãe e diz: Eu não te amo! Se um filho faz isso com a própria mãe, quanto mais alguém que não é nada seu? Porém, nós, que não merecíamos tão grande amor, recebemos gratuitamente esse dom, vindo de Deus.
EU TE AMO Três palavrinhas, fácil de pronunciar, mas difícil de praticar.
Quem ama, tudo o que faz, mesmo sendo coisas absurdas, é por amor; maior exemplo: JESUS.
Neymarques Feitosa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MASTURBAÇÃO FEMININA

POR QUE NÓS CRISTÃOS DEVEMOS SER DIFERENTES?

COMO ASSIM OS TÍMIDOS NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS?