AMIZADE E SANTIDADE SÃO AMIGAS


♫ Eu quero ser Santo, eu quero ser Santo... Eu quero ser Santo porque Santo é o meu Senhor... ♪
Jovens cantando na igreja que querem ser santos, mas não são santos; querem ser santos só da boca pra fora, mas não buscam, não vivem como santos, como Jesus viveu. É comum ver jovens cantando esse hino nas igrejas, que por sinal é muito bonito e bem inspirado, uma proclamação á verdadeira santidade, porém muitos não vivem como cantam ( isso que escrevo serve também para mim, pois sou jovem e preciso muito mais me santificar ).
“Na corte do Egito, ou na casa de César, na Babilônia eu sei que não é meu lugar” Neste trecho vemos a alusão de vários jovens que fizeram a diferença no decorrer da história do povo de Deus na Bíblia. Em diversos lugares, como no Egito, na Babilônia e nas demais províncias do mundo afora o nome do Senhor Deus foi reconhecido e respeitado por grandes reis e faraós pelo exemplo de vida santificada e diferente, por causa do grande poder de Deus na vida de muitos jovens de Deus como José, Daniel e Ester. Jovens de Oração, submissão, humildade e caráter de Deus em suas vidas, esses requisitos fizeram destes três jovens os maiores exemplos de verdadeiros Santos e Amigos de Deus.
Ser amigo é ser íntimo, compartilhar segredos, pedir conselhos, ajudar um ao outro, aprender um com outro, ter em quem confiar com quem contar e a todo o momento ter a disponibilidade de alguém que você tem afinidade... E uma série de outras coisas mais.
Jesus diz: Vós sois meus amigos! (Jo 15.14) Isso é maravilhoso. Como é bom e causador de inveja vermos dois amigos juntos, conversando, confiantes, inseparáveis e unidos. Jesus quer essa comunhão conosco desde sempre; com o primeiro homem que acabara de ser criado, mantinha um relacionamento de amigos, descendo de sua glória e esplendor para passear e conversar todas as tardes com seu amigo e amado Adão. Mesmo adão pecando e Deus o afastando do paraíso que é a presença gloriosa de Deus, ele sempre quis manter esse contato, essa química de amizade com a sua criatura amada que somos nós. Enviando seu filho amado para nos reconciliar com ele, rasgando o véu que nos separava do contato íntimo com Deus para obter um diálogo e proximidade amigável com o Senhor Todo Poderoso. Jesus, que é o próprio Deus, nos dar a graça de nos chamarmos AMIGOS dele e não de servos: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer.” (Jô 15.15).
Um verdadeiro amigo é aquele em que você confia em contar algo secreto, e ele te dar a solução em secreto também, tendo aquilo só com ele e para mais ninguém. Deus é um amigo assim; em sua palavra Jesus diz: “Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” (Mt 6.6). Deus é um amigo tão legal, que prefere chamarmos a parte para conversarmos com ele e contar nossos segredos pra ele, um amigo que não vai sair espalhando seus pecados e apontando seus erros como muitos “amigos” falsos fazem.
Mas Jesus também nos exorta a termos amigos, e a sermos amigos assim como ele é o nosso amigo; ser amigo é amar e amar como Jesus nos ama, para sermos chamados pelo seu próximo de um excelente e verdadeiro amigo. Isso é possível porque Jesus exclama: “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.” (Jo 15.12).
Um acontecimento que presenciei com um amigo meu, foi que em uma igreja, onde foi realizado um maravilhoso culto de jovens, vimos que os jovens daquela igreja, a maioria, tinha uma intimidade ampla com o Senhor Jesus afim de fazerem o que Jesus mandava, que é profetizar “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.” (Jo 15.14). Nisto meu amigo olhou para mim e confessou: “Estou sentindo inveja por ver essa mocidade assim!” Porque na nossa congregação não é tão fervorosa como a tal em que estávamos; mas é assim que sentimos quando vemos uma comunhão assídua e é muito bonito vermos que ainda há jovens que tem tal proximidade com Deus, apesar dos pesares e das duras que o inimigo das nossas almas faz para afetar os jovens hoje.
A falta de comunhão com Deus é culpa nossa, e não de igrejas mortas e mornas. A igreja somos nós, e a mocidade é o pedestal da Igreja, o futuro da igreja. Jesus Já deixou bem claro durante toda a trajetória do seu maravilhoso e divino plano para a vida de toda a humanidade que nos quer próximo dele (Jo 14.3). Basta corrermos aos pés de Jesus e viver uma vida de inteira comunhão e amizade, e assim traremos para nós uma verdadeira santidade e grandes conquistas, assim como foi na vida dos Jovens José, Daniel e Ester.
Que Deus abençoe a todos.
Neymarques Feitosa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MASTURBAÇÃO FEMININA

POR QUE NÓS CRISTÃOS DEVEMOS SER DIFERENTES?

COMO ASSIM OS TÍMIDOS NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS?