O AMOR, A VIDA, O SANGUE E AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ ♥ COM CARINHO



Sou um garoto que gosto muito de estudar as matérias da Bíblia, e uma delas que me interessa mais ainda é a Apologia. Apologia é a defesa de sua fé, pra ser mais exato, isso no âmbito de religiosidade. Estudando apologia, descobrimos um mundo meio que privativo de um todo a respeito de cada religião e denominações existentes próximo a nós. Estudar Apologia é descobrir muitas coisas sobre as artimanhas de satanás, que está por trás de muitas religiões e enganando a muitos. E cabe a nós, cristãos, aprender muito sobre isso, para podermos salvar essas pessoas dos enganos de satanás. Pra ser mais claro, estudar apologia é conhecer o trabalhar das Seitas que estão por aí, parecendo serem verdadeiros cristãos, "pregando a palavra de Deus" com muita gentileza e carinho com a sociedade.


Eu já escrevi sobre algumas seitas neste blog, até mesmo admirando algumas delas. A seita que eu admiro muito, como já falei, é as Testemunhas de Jeová; justamente no fato de serem grandes pregadores e propagadores do reino, mas de forma errônea, claro; mas eles estão pregando, não hesitam em bater porta por porta para cumprir a missão que lhe foi concedida. Não temem se vão abrir as portas ou não; e se forem abertas, não temem se serão bem recebidos ou não; porém eles cumprem, com um sorriso estampado no rosto e com muito bom humor pregando aquilo que acreditam. Isso é maravilhoso, é fantástico! Além da admiração que sinto pelo "evangelismo" das TJ, da mesma forma fico admirado com a sabedoria e o empenho em que TODOS da tal seita tem em aprender sobra a "palavra de Jeová" em suas traduções. Eles gostam de se preparar e vão até o fim para que aprendam mais e mais daquilo em que vivem, e colocam isso em prática.

Digo todas essas coisas porque vivo em um bairro praticamente agraciado por ter muitas religiões; muitas pessoas crentes andando pra lá e pra cá... Adventistas sabatistas, Testemunhas de Jeová, Assembleianos, Católicos... e muitos crentes que residem em meu bairro. Mas os mais freqüentes que eu vejo, e muitos vem me visitar sãos as TJ; em meu bairro, onde você virar seu rosto, você verá, ou uma dupla de mulheres com guarda-chuvas nas mãos, uma bolsa do lado e a saia a baixo do joelho, ou uma dupla de irmãos de social, com uma pastinha preta nas mãos e um guarda-chuvas; e todos eles entregando folhetos e chamando as pessoas para conversarem sobre as coisas que eles acreditam ser o "evangelho do reino".

Diante dessas coisas que vejo em meu bairro, confesso que fico meio... Meio não, muito, muito enciumado por minhaha denominação não ser tão freqüente assim nas evangelizações. Pra vocês terem uma idéia, eu vivo na cidade onde está situada a maior igreja missionária do Brasil, e graças a Deus a igreja em que eu sou membro, sustenta pra mais de 350 missionários nos campos do mundo a fora. Mas a questão é que muitos membros da igreja, não vou generalizar, por causa dos remanescentes, não querem saber nem de evangelizar e até mesmo contribuir com a obra missionária; e os que contribuem, só querem saber de contribuir com, dois, três, cinco reaisinhos pro irmão ganhar vidas lá na África e pronto; saber das almas que estão a sua volta, que estão no seu bairro ou até mesmo na sua rua, não querem. Assim, dar a pensar que evangelismo, ganhar almas é apenas para um pequeno grupo que se empenham, e tem o amor pelas almas. Tanto é que enfatizam muitos que só alguns que tem esse ardor pelas almas, e esses alguns são os que realmente se parecem com Cristo, esses alguns realmente sabem o verdadeiro valor de uma alma, esses alguns realmente sabem o tamanho do preço que Jesus pagou pelas almas, e entendem e compreendem o que Jesus falou que uma alma vale mais do que o mundo inteiro (Mt 16.26).

Tá, puxei muita sardinha para a lata das Testemunhas de Jeová. Falei acima as qualidades que eu admiro na tal seita, e que é uma qualidade em que nós, que queremos realmente ser cristãos de verdade, deveríamos aderir, mas a realidade não é essa. Agora eu vou falar do que eu mais fico intrigado com a tal seita, que além de mostrar qualidades, disciplina e ordem, uma organização invejável, também apresenta a falta de amor, desconsideração pela Palavra de Deus e pela vida. Desconsideração pela Palavra de Deus, todos sabem que, o que prova que as TJs desconsideram as verdades é a deturpação das escrituras, fazendo assim, uma "tal" tradução que lhe agradem. Melhor explicando; a bíblia das Testemunhas de Jeová é diferente da nossa, por mais que elas, quando chegam em nossas casas trazendo mensagens, pedem para lermos na nossa tradução; considerando que as TJs não concordam com as verdades que temos de conceito através do que viemos aprendendo na leitura da Bíblia.

A desconsideração pela vida marcada nas TJ é um fato bem conhecido no mundo todo, e até os que não estudam apologia, sabem que as TJ são uma seita perigosíssima pelo simples fato de não cumprir o mandamento de Deus, que é amar o próximo como Jesus nos amou (Jo 13.34). E a falta da desconsideração da vida é ressaltada no que se tange a transfusão de sangue, caso alguma TJ vier a necessitar de tal tratamento, tendo assim sua vida em risco, preferindo morrer e, ou até mesmo deixar um ente, parente "querido" morrer simplesmente para não desobedecer as leis de Deus. “Transfusões violam a santidade do sangue”; “Questão de salvar vida não justifica violar a leia de Deus” (Tradução do Novo mundo – TNM , apêndice doutrinário pág.1660 – Ed. de 1986) – “...as pessoas que vivem segundo a vontade de Deus não aceitam transfusões de sangue, mesmo que outros insistam que isso lhe salvaria a vida” (Conhecimento que conduz a vida eterna – Pág.129).

Eu estava na frente do centro de recuperação de viciados que meu pai fundou, e bem na placa tinha o tal versículo: "Livra os que estão sendo levados para a morte e salva os que cambaleiam indo para serem mortos"(Pv 24.11). Lendo isso pude concluir que Deus quer que façamos uma obra salvadoras, para salvar tanto os que estão indo para a morte eterna e os que estão morrendo literalmente de qualquer coisa, não importando do que seja; quando mais pudermos manter nossos amigos, nossos parentes, o nosso próximo vivo, melhor. Podem até dizer: "isso são conseqüências !" Por mais que for conseqüências, mas devemos salvar, mesmo entrando em riscos e perigos e maldições.

As TJ não aceitam transfusões, nem doam e nem recebem sangue achando achando assim cumprindo uma lei de Deus. Mas Jesus nos fala sobre salvar vidas mesmo violando as leis de Deus ou não. No Velho Testamento, por exemplo, era um pecado gravíssimo, passível até morte conforme Números 15.32-36 onde um homem morreu, simplesmente por apanhar lenha em dia de sábado, pois era um preceito santíssimo dito pelo próprio Deus no Sinai. Porém, no Novo Testamento vemos Jesus alertando o seu povo, que por sinal era muito zelosos as leis e os preceitos de Deus, dizendo acerca do sábado: "Qual dentre vós será o homem que, tendo uma só ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não há de lançar mão dela, e tirá-la?" (Mt 12.11) Jesus falando isso, enfatiza que é natural um homem salvar a vida de seu animal, vendo-o na situação de vida e morte, e não incrimina alguém de quebrar a lei para salvar uma vida, seja ela qual for, tanto de animal como de humanos. Vemos isso no complemento do texto em que Jesus ressalta: "Ora, quanto mais vale um homem do que uma ovelha!" (Mt 12.12).

Jesus também ressalta outra quebra de preceitos dando mais valor a vida do que qualquer preceitos impostos, quando ele expõe o episódio de Davi que teve fome e o sacerdote deu a Davi e aos seus companheiros o pão da proposição, e o sacerdote fez bem em dar mais valor a vida do que preceitos; isto é lícito apenas em caso de vida ou morte: "Acaso não lestes o que fez Davi, quando teve fome, ele e seus companheiros? Como entrou na casa de Deus, e como eles comeram os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem a seus companheiros, mas somente aos sacerdotes?" (Mt 12.3-4) Já pensou se o sacerdote recusasse a dar os pães a Davi, simplesmente por não violar os preceitos Santos de Deus?

Aí vem a questão... Até o próprio Jesus se tornou maldito, sendo protagonista de um algo negativo dos preceitos Santos de Deus, onde até mesmo o apóstolo Paulo exalta que: "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro" (Gl 3.13) E nisto ele trouxe algo muito positivo, onde o apóstolo complementa: "para que aos gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito." (Gl 3.14) e essa promessa do Espírito é a VIDA em abundância (Jo 10.10).

Se Jesus se fez maldito, e maldito conforme a palavra, pelo próprio Deus (Dt 21.23) porque morreu em um madeiro, mas com isso ele trouxe a vida daqueles que estavam condenados a morte eterna; e com isso Jesus nos incita a fazer o mesmo, assim como ele fez, assim como ele amou, devemos amar o próximo. Jesus reforça em sua Palavra: "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos." (1Jo 3.16) É até incrível como João 3.16 e 1 João 3.16 são bem distintos e bem grandiosos em expressão no que se diz sobre AMOR. Em João 3.16 fala do amor de Deus, e em 1 João 3.16 fala do Amor de Jesus e por fim, do amor que nós devemos ter com o nosso próximo.

Deus fez um absurdo, dar seu filho para ser morto, isso por AMOR. Jesus fez um absurdo, tornando-se maldito, morrendo em uma cruz, algo totalmente desagradável e negativo, mas isso por AMOR, passando por cima de leis, de maldição e de tudo; descendo até de sua glória para conviver conosco e nos mostrar a maneira em que devemos amar. Agora nós, devemos fazer o que quer que seja por AMOR ao nosso próximo, nem que possamos passar por cima de leis, de preceitos, por que o AMOR é um fruto do Espírito não há nada que pode ir contra o AMOR, nem a lei. "Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei." (Gl 5.22-23).

Que todos viemos ter a consciência do que realmente significar o que é ter amor, do que realmente é o amor, e do tamanho que deve ser o nosso amor para com o próximo. Para o amor não há limites, assim como a eternidade, e o amor de Jesus que ultrapassou barreiras, com as leis, o pecado e o inferno, onde ele foi e nos tomou das garras do inimigo onde já estávamos condenados a morte, e tudo foi pela VIDA. E em relação ao sangue, de ser ingerido ou não, Jesus nos faz uma alusão de bebermos o seu sangue sempre, até ele voltar buscar a sua igreja, os remanescentes, que tem parte com seu sangue. Se isso fosse vampirismo, seria então um absurdo Jesus dizer: “...bebei dele todos...isto é meu sangue”. (Mt 26.27-28).

A VIDA e o AMOR são as coisas mais importantes e primordiais para nós, tanto é que os Mandamentos de Jesus são: "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças. E o segundo é este: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses." (Mc 12.30-31) Ou seja, não há mandamento nenhum que possa inibir esses dois.

Que todos tenham compreendido.

Na Paz e a Graça de Cristo

Neymarques Feitosa.

Comentários

  1. Vou ler sua matéria irmão. mais tarde, ok?

    até mais

    Wandrey

    ResponderExcluir
  2. Novo Testamento: Atos dos Apóstolos 15:20 diz "Vamos somente prescrever que evitem o que está contaminado pelos ídolos, as uniões ilegítimas, comer carne sufocada e o sangue".
    Segundo a Bíblia Católica

    Boa Tarde
    Luciana

    ResponderExcluir
  3. Da apenasuma lida nesse artigo aki http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201209/opcoes-terapeuticas-as-transfusoes-de-sangue/ você vai gostar ^^ eh bastante informativo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MASTURBAÇÃO FEMININA

POR QUE NÓS CRISTÃOS DEVEMOS SER DIFERENTES?

COMO ASSIM OS TÍMIDOS NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS?