GUARDA DO SÁBADO NO NOVO TESTAMENTO? ONDE?


Como vivemos na graça, e de graça recebemos a chance de estar para sempre com Cristo através do amor de Deus (João 3.16) e sem necessidades de pagar mais nada por isso, pois o preço já foi pago na cruz, e devemos ter o sentido de liberdade: "Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Permanecei, pois firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão". (Gálatas 5.1).

O inimigo faz com que muitos se submeta a jugos nas quais não há precisão para ser justificado para meio de salvação. Pois o inimigo impondo leis sem apoio ao novo concerto de Cristo a todos, Judeus e gentios, faz com que os mesmos inibem em seu coração o valor do derramamento do sangue de Cristo Jesus na cruz do calvário, dando mais importância a dias e tempos (Gálatas 4.9-11), preceitos e leis, no tocante que não há necessidade de seguir (Onde até em suas placas denominacionais exaltam mais o nome de dias, sem dar a menor ênfase ao sacrifício do Filho de Deus), onde Cristo que é Deus, Ele mesmo fez a feliz questão de quebrar orgulhos por obras, simplificando a entrada de muitos ao seus braços com apenas dois mandamentos: "Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. [...] Amarás ao teu próximo como a ti mesmo". (Mateus 22.37,39).

Mas quando interrogamos um judaizante a respeito de quesitos de lei que já não faz parte do concerto da graça, eles nos respondem sorrateiramente com uma passagem que não tem nada a ver com ensinamentos, e nem muito menos nos assegura de uma importância de observância a algo que não tem mais necessidade.

Melhor explicando; Quando interrogamos um judaizante com uma simples pergunta: "Pode nos mostrar no Novo Testamento alguma passagem ou versículo que nos mostra a importância de se observar o sábado, ou nos ordena a lembrar o dia do sábado, assim como existe no Velho pacto?" Com muita segurança e ar de que podem defender as errôneas teses, tentando enganar com versos fracos e isolados, eles abrem suas Bíblias, ou até mesmo mandam nós abrirmos a nossa, no mais isolado texto de Lucas 23.55-56, onde diz: "E as mulheres que tinham vindo com ele da Galiléia, seguindo a José, viram o sepulcro, e como o corpo foi ali depositado. Então voltaram e prepararam especiarias e ungüentos. E no sábado repousaram, conforme o mandamento."

Podemos refutar isso tranquilamente quando atentamos para algo muito óbvio. Quando os judaizantes nos mostra esse texto, eles fazem questão de exaltar a parte da última frase do verso 56 "Descansaram segundo o mandamento." como se esse texto tivesse força moral o suficiente de nos validar ainda com a guarda de dias.

Analisando Bem, o novo pacto foi vitalizado após a ressurreição. Quando Jesus morreu ele bradou: "Está consumado!" (João 19.30) Ele obteve a vitória sobre satanás, marcando a sentença bruta do inimigo e do pecado, triunfando sobre os principados e sobre o poder de todo o mal. Já na ressurreição Jesus obteve a completa vitória de assegurar a liberdade do novo pacto, onde triunfou sobre a morte, e nos dando a confiança de termos a plena esperança na sua soberania, de também os mortos serem ressuscitados com seu poder e sermos levados, em vida ou na morte para termos a vida eterna ao seu lado. (1 Tessalonicenses 4.14).

Jesus mal tinha ressuscitado e já queriam que os judeus já deixassem de uma hora pra outra os costumes nas quais tiveram por toda a vida?

Observem bem:

Deve-se ter presente que o Sábado em que as mulheres santas descansaram foi antes da ressurreição de Jesus. Se o fato de ter Lucas relatado o evento alguns anos mais tarde, não invalida o argumento, pois, estas mesmas mulheres judias estavam observando a Festa de Pentecostes (Atos.1:14; 2:1). Uma festa judaica, que nem os adventistas não observam. Um exemplo: Quando Pedro voltou da casa de Cornélio foi repreendido pelos seus colegas por ter entrado em casa de incircuncisos e ter comido com eles (Atos.11:3). Se os apóstolos ainda não percebiam que a circuncisão não tinha nenhum valor (Gálatas.5:2), como esperar que as mulheres viessem entender mais cedo que o Sábado era parte integrante do Antigo Concerto anulado na Cruz? (Colossenses.2:14; IICoríntios.3:6-14) . A propósito, a revista da Escola Sabatina, de 1o trimestre de 1980, p.19, afirma: “O NT não dá nenhuma indicação que se tenha pedido aos judeus que abandonassem imediatamente a prática da circuncisão ou que ignorassem as festividades judaicas”. Aqui, mais uma vez, vemos a malignidade dos Adventistas usando um texto fora do seu contexto para prender os inocentes ao jugo da servidão.

Que nós, que vivemos no amor dado pela graça de Cristo Jesus, devemos ter cuidado com certos preceitos em que erroneamente o inimigo quer impor, para seguir. Saiba que o Sangue do Filho de Deus é precioso, Ele é que nos salva e no libertou para sermos libertos, vivemos em novidade com Cristo. Aleluia!

Na paz em Cristo a todos.

Neymarques Feitosa.

Comentários

  1. Legal Senhores! Aliás, legalíssimo, digo, legalismo.

    O princípio é maravilhoso; guardar um dia da semana para o Senhor.
    Corrompido fica o princípio, quando os legalistas estipulam que o dia tem que ser o sábado.
    Ironicamente, hipocritamente, o legalista não se dá conta que para ele guardar o sábado, outros têm que burlar o sábado.
    Para que os freqüentadores do templo sabatista possam confortavelmente adorar nesse dia "santo", outros precisam pecar, tal como fazem os operadores dos semáforos, os socorristas do SAMU, os bombeiros, os hospitais, os médicos, a defesa civil, os policiais, as delegacias de polícia, etc.
    Bacana né! o sujeito entra no templo sabatista, acende a luz, liga o microfone, o bebedouro e o outros e não se dá conta que para ele ter condições de fazer tudo isso alguém tem que estar trabalhando (pecando por não guardar o sábado) naquele exato momento.

    Pois é, todo legalista tem uma dificuldade enorme para ser coerente com a vida.

    "Ai dos que coam mosquitos e engolem camelos” (MT 23,24)

    ResponderExcluir
  2. bem se for presta bem a atençao nao e so o sabado que nao esta mandando guarda,tem outra coisa se for nesse raciocinio,o dizimo nao fala em continua devolvendo no novo testamento,mas voce sabe que os pastores assembleiano dao um geitinho de ter o dizimo,mas preste a tençao no novo testamento nao diz que e pra continuar devolvendo,pode ate menciona como o sabado é mencionado mas na verdade nao fala que e pra continua devolvendo,mas o pastor precisa de dinheiro para compra carros boas casas,uma boa conta bancaria ai ele vai ter argumentos para devolver o dizimo,e eu ja conheço bem essa historia

    ResponderExcluir
  3. Que a Paz esteja contigo amigo Julio Silva. Eu não quero me estender por que o seu intuito nãoé de aproveitamento e aprendizado e sim de confusão sem uma mente aberta para o que realmente é Espírito Santo. A respeito do Sábado não estar na Bíblia, isso você mesmo sabe e confessou no seu argumento enviado a mim; então contra fatos não há argumentos. Mas só estou você ter um pensamento mesquinho de um ateu em perguntar a cerca do dízimo no Novo Testamento. Então para terminar aqui, só quero resfrescar sua mente em mostra os trechos que falam do dízmo no Novo Testamento ( Mateus 23.23 ) e na era da graça, antes da lei, concedida a Abraão ( Hebreus - todo o capítulo 7 - importante ler ). Amém.

    ResponderExcluir
  4. Me explica uma coisa, se não é pra guardar o sábado, porque o fato aconteceu um dia antes da ressurreição, COMO VOCÊ TRAZ UM TEXTO SOBRE O DÍZIMO, COM UM FATO QUE OCORREU MESES ANTES DA RESSURREIÇÃO???
    Vossa senhoria usou um texto do cacp, que parece mais preconceituoso do que explicativo, e com palavras ofenssivas, tais como: Sorrateiramente, Malignidade; Tudo isso, porque apresentaram um fato antes da ressurreição.

    A PERGUNTA QUE NÃO QUE CALAR:

    Vossa senhoria citou o fato do dízimo ANTES DA RESSURREIÇÃO, por que age sorrateiramente e com malignidade ???



    ResponderExcluir
  5. Amigo Alércio Ribeiro, que Deus esteja contigo sempre. Olha, a questão do dízimo tem algo maravilhoso e esclarecedor na questão de ser da graça ou da Lei. O dízimo é algo mais antigo do que as leis de Moisés, na qual é citado no Pentateuco e nos profetas. Se você analisar os meus artigos a cerca do dízimo contidos neste blog, verá que enfatizo o fato do dízimo ser um ato de fé, dado pela graça, na era Abraâmica, tanto que Abraão e Jacó são vistos claramente entregando o dízimo antes da instituição das Leis que foram impostas no êxodo de Israel. Então é algo que não foi abolido na remoção do aio que Israel tinha até que viesse o salvador: "De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados" ( Gálatas 3.24). A Bíblia nos diz que a fé sem as obras são mortas, e as obras citadas em Tiago 2.20 não são obras, como guardar o sábado, que isso não é obra digna de mostrar fé. O maior exemplo vemos Abraão, que foi sujeito de matar, oferecer seu filho à Deus. Abrão que é o pai da fé, também entregou dízimos, que é um ato de fé. Devolver o dízimo é uma obra de fé, na qual você mostra a Deus que não ama mais o dinheiro do que a Ele. E não sei nem porquê você vem me questionar sobre isso, pois os adventistas recebem dízimos também, esse questionamento com os pentecostais são fracos. Então concluo, como diz no Novo Testamento Hebreus 7, que Abraão e Jacó (Gn 28.22 - antes da lei) entregaram dízimo como ato de fé, sem estarem debaixo do aio. Que Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  6. ei a 'maria'' não é uma santa ela apenas teve jesus sim é para guardar o sábado porque jesus ressucitou neste dia ... sou adventista do sétimo dia,e acho que vocês ja ouviram falar na tal ovelha que caiu no buraco no sábado e o homem adorador do senho jesus a ajudou ou quando jesus curou no sábado isso é um ato de amor,caridade não é trabalho jesus está voltando mas tem gente que não percebe que é uma coisa simplis pra nós guardar o sábado deus enviou seu filho jesus cristo para morrer por nós poque não podemos fazer uma coisa simplis como orar dar o dizimo a igrja ou guardar o sábado nosso deus ja nos perdoou bastante mas na sua volta não vai acontecer isso nos estado unidos está tendo o começo desta tal lei do 'decreto dominical' (para guardar o domingo) mais nosso jesus não deixou que ocorreçe agora ( o congreso de lá e barak obama não aceitaram) é como o vento ele soprou ( o papado deu o primeiro passo) mais jesus segurou como se tivesse dito agora não,,mais uma hora ele vai soltar esse vento e vai ocorrer tudo morte pragas guerra pessoas que não guardarem o domingo e sim o sábado (o verdadeiro dia do senhor) serão presas e torturadas e vai chegar uma hora que poderam ser mortas. esses católicos que adoram esculturas de maria e jesus na biblia diz que iram para o infeno esses são os ( IMPÍOS ).

    ResponderExcluir
  7. Amiga Vitória Letícia, me desculpe mas isso é forçar demais a Palavra de Deus com algo que não tem cabimento, nem pé e nem cabeça. Os adventistas enfiam tantas coisas na cabeça de seus membros que chega a ser engraçado. É uma desmoralização de Cristo sem tamanho, em dizer que os cristão serão perseguidos por causa de um mero dia? Pelo amor de Deus, tem coisa mais convincente pra inventar não? A minha Bíblia não diz que seremos odiados por causa do Sábado ou nome do sábado, e nem na sua. Abra sua Bíblia em Mateus 10.22 e verás o próprio jesus dizendo que seremos odiados por causa do Nome de dEle, por causa dele, e não por causa do sábado, de uma criatura, de algo que ele criou. Mateus 24.9 diz também que seremos odiados pelas nações por causa do próprio Cristo e não por causa de um decreto. Quem é mais importante? Um mero dia, ou o o NOME DE JESUS? Minha filha, o sábado não tem poder pra nada, pois é apenas um dia como qualquer um que Deus criou. Agora o Nome de Jesus esse sim tem poder e é por causa desse nome que seremos perseguidos e não por causa de dias. Me desculpe, mas essa sua história da carochinha não cola!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MASTURBAÇÃO FEMININA

POR QUE NÓS CRISTÃOS DEVEMOS SER DIFERENTES?

COMO ASSIM OS TÍMIDOS NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS?